Os cubanos que vivem no exterior constituem um pilar importante na defesa da pátria

12/12/2019 11:23

De 8 a 10 de abril do próximo ano, será realizada a 4ª Conferência A Nação e a Emigração em Havana

A 4ª Conferência sobre a Nação e a Emigração será realizada em Havana entre 8 e 10 de abril de 2020, informou Ernesto Soberón Guzmán, diretor geral do Escritório de Assuntos Consulares e Assistência aos Cubanos Residentes no Exterior em entrevista coletiva, no Ministério de Relações Exteriores de Cuba.

Ele descreveu esta reunião como um exemplo inequívoco de nosso governo para manter laços estáveis ​​e fluidos com seus nacionais em outras latitudes, seus descendentes e parentes. O encontro coincide com a intensificação da agressividade do atual governo dos EUA contra Cuba, que aumentou o impacto do bloqueio econômico, comercial e financeiro criminal dessa nação sobre o povo cubano. A ativação do Título III da Lei Helms-Burton, em maio, é uma das ações que multiplica os danos à Ilha maior das Antilhas e a terceiros.

«O governo que se proclama defensor universal dos direitos humanos adota medidas destinadas a limitar os direitos de seus cidadãos a viajarem para Cuba, o que dificulta a viagem de cidadãos cubanos entre os dois países e isso dificulta os laços entre as famílias», afirmou Soberón Guzmán.

Muitos dos cubanos que residem fora do país estão associados a 166 organizações em 79 países, de onde defendem a soberania de sua terra natal e se manifestam contra o bloqueio. Também apontou que é mostrado que atualmente os cubanos estão viajando cada vez mais, mas não emigram massivamente. Exemplificou com a figura de quatro milhões de viagens por motivos pessoais ao exterior e três milhões de entradas de cidadãos cubanos residentes no exterior. nos últimos seis anos.

Lembrou que a ideia inicial desse tipo de reunião surgiu em 1978 por proposta do Comandante-chefe Fidel Castro, quando falou com um grupo de jovens que moravam nos Estados Unidos e em Porto Rico. «A comunidade deve ser respeitada. A comunidade existe. A comunidade é uma força e a comunidade é levada em consideração», afirmou o líder da Revolução Cubana.

«Os cubanos que vivem no exterior constituem um pilar importante na defesa da pátria, nossa cultura, história e valores. Nesse sentido, esta 4ª Conferência reunirá os cubanos que respeitam, amam Cuba, a defendem de forma livre e independente e se opõem ativamente ao bloqueio imposto pelo governo dos Estados Unidos contra a nação», afirma a convocatória para a próxima conferência.

Fonte: Granma
https://pt.granma.cu/cuba/2019-12-11/os-cubanos-que-vivem-no-exterior-constituem-um-pilar-importante-na-defesa-da-patria

Voltar

Pesquisar no site

© 2008 Todos os direitos reservados.