José Martí sempre nos acompanha

05/01/2020 11:35

Martianos, fiéis, incansáveis ​​e teimosos, subscrevemos com nossa voz e nossas ações estas palavras proferidas pelo presidente Miguel Díaz-Canel nos primeiros dias de 2020: «Nós cubanos somos vencedores do impossível. E é uma boa hora para nos propor mais um ano de excepcionalidade positiva»

Um ano difícil e bonito foi deixado para trás; um ano desafiador apresenta-se na nossa frente. No trânsito de um para o outro, nos dias de resistência e vitória de ontem, hoje e amanhã, junto conosco, a imagem, o exemplo e o trabalho de José Martí são prodigalizados e incentivados.

Nos 61 anos desde a vitória de janeiro até aqui, e mesmo antes, desde que Fidel em sua alegação substantiva do julgamento pelo ataque ao quartel Moncada, proclamasse o Apóstolo como autor intelectual do ato, José Martí sempre foi uma referência importante, um guia essencial.

Por mais que inimigos e expatriados tenham tentado desnaturalizar o conteúdo de suas mensagens inequívocas em favor da plena soberania e equilíbrio do mundo, da justiça social e da defesa da dignidade humana, Martí sempre se levanta.

Como acontece agora que o cerco imperial aumenta e os milhões de Davi que forjam a unidade de nosso povo estão preparados não apenas para não serem derrotados, mas para transformar sonhos em realidade, apesar do ataque daquele Golias que, sem sucesso, tenta impor seus ditames sobre a Ilha e o continente.

Nós somos o Davi que compreendemos a profundidade do símbolo de identidade que o Mestre nos legou: «Eu não sei que mistério de ternura essa doce palavra tem, nem que gosto puro sobre o da palavra mesma do homem, que já é tão bonita que se for pronunciada como deveria ser, parece que o ar é como um nimbus de ouro e é o trono ou cume do Monte Natureza! Diz-se cubano, e uma doçura como fraternidade suave se espalha por nossas entranhas».

Somos as pessoas determinadas que lutam ao lado dele e descobrem com o peito nu: «A vida deve ser diária, móvel, útil; e o primeiro dever de um homem destes dias é ser um homem de seu tempo».

Martianos, fiéis, incansáveis ​​e teimosos, subscrevemos com nossa voz e nossas ações estas palavras proferidas pelo presidente Miguel Díaz-Canel nos primeiros dias de 2020: «Nós cubanos somos vencedores do impossível. E é um bom momento para nos propor mais um ano de excepcionalidade positiva».

Fonte: Granma
https://pt.granma.cu/cuba/2020-01-03/jose-marti-sempre-nos-acompanha

Voltar

Pesquisar no site

© 2008 Todos os direitos reservados.