Venho visitar meu segundo pai, diz Maradona sobre funeral de Fidel

22/12/2016 20:38

 

Reprodução
Maradona considera Fidel como seu "segundo pai"Maradona considera Fidel como seu "segundo pai"

Sobre sua relação com a ilha e com o comandante, Maradona afirmou: “em um momento cinza de minha vida Fidel me abriu as portas de Cuba. Ele era quem me aconselhava sobre o que podia fazer”. E com uma metáfora relacionada ao futebol, qualificou Fidel como o máximo guia mundial: “poderiam haver muitos jogadores, mas ele era o líder da equipe mundial de políticos”. 

Para Maradona, uma das principais lições deixadas por Fidel é de que devemos “apertar o acelerador com uma campanha de ideias, não de violência”. 

“Hoje venho dizer 'até sempre, comandante! Fidel é o maior”, disse o jogador muito emocionado. “Devemos lembrá-lo como a lenda que segue dentro de nós, segue dentro do coração”. 

O jogador também enviou uma saudação ao povo cubano e disse que seu coração esta com Cuba. “Sou um soldado cubano, antes de ser um soldado 'macrista' [em referência ao presidente argentino Maurício Macri]. Daria meu coração e todo meu corpo por esta bandeira, por Cuba, Fidel e por Che”. 

Fidel Castro e Maradona se aproximaram durante um dos períodos mais difíceis da vida do jogador, quando este passava pelo processo de recuperação das drogas. Por conta disso, até hoje o camisa dez da Argentina considera o líder revolucionário como seu “segundo pai”.
 

Do Portal Vermelho, com CubaDebate

Voltar

Pesquisar no site

© 2008 Todos os direitos reservados.