Presidente cubano exorta as mulheres a assumirem cargos de direção

27/03/2009 23:11

HAVANA, Cuba, 09 março (ACN) - O presidente cubano Raúl Castro exortou as mulheres a trabalharem gradualmente no sentido de “ocupar cargos de decisão que correspondem ao nível econômico, político e social do país”.

A declaração foi feita por Raúl, durante o encerramento do 8º Congresso da Federação de Mulheres Cubanas realizado no fim de semana em Havana.

“É uma vergonha que, com todos os avanços obtidos pelas mulheres, que detêm 60 por cento dos postos de trabalho do país, estejam tão pouco representadas na liderança”, disse ele.

Um dos temas abordados por várias mulheres durante sua reunião, concluída neste domingo, foi sua inconformidade com o pequeno número de mulheres em cargos públicos.

Segundo as estatísticas contidas no Relatório Central do Congresso, graças aos planos nacionais de ação para cumprir as exigências da Quarta Conferência Mundial sobre a Mulher (Pequim, 1995), desde 2000 o número de mulheres em cargos dirigentes aumentou em seis por cento.

Este avanço não é insignificante, mas tampouco é extraordinário, destaca o Granma em sua edição desta segunda-feira. Segundo a mesma fonte, ainda há incríveis tabus nessa tema, mesmo havendo uma política para essa questão.

A composição dos governos municipais, onde o número de líderes do sexo feminino é muito baixo, sugere o quanto é preciso educar homens e mulheres, para dar a elas as posições que merecem.

Em nível de governos provinciais, a situação não é tão crítica, pois as mulheres ocupam mais de um terço dos cargos importantes.

Do mesmo modo, segundo as estatísticas da União Inter-Parlamentar, o órgão legislativo de Cuba tem uma das percentagens mais elevadas de representação de mulheres no mundo.

Agência Cubana de Notícias

Voltar

Pesquisar no site

© 2008 Todos os direitos reservados.