Manuscritos de Che Guevara são imortalizados pela Unesco

22/07/2013 02:46

A coleção de manuscritos originais de Ernesto Che Guevara foi inscrita nesta terça-feira (18) no Registro Memória do Mundo da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco).


Irina Bokova, diretora geral da organização, aprovou a proposta apresentada por Cuba e Bolívia para incluir no registro os documento de Che, que compreendem deste os escritos de sua juventude até seu diário.

Leia também:
Che faria 85 anos hoje; seus escritos podem ser eternizados

No total, a organização aceitou 54 novas inscrições do patrimônio documental, recomendadas pelo Comitê Consultivo Internacional do Programa Memória do Mundo, que se reúne de 18 a 21 de junho em Gwangju (Coreia do Sul).

Entre as novas adesões figuram também o arquivo do brasileiro Oscar Niemeyer, com mais de 8 mil e 900 esboços, álbuns e desenhos técnicos de um artista que transformou a arquitetura do século 20.

Coleções de poesia popular chilena imprensa, o diário da primeira viajem de Vasco de Gama para a Índia, o descobrimento da insulina e seu impacto no mundo e a coleção de manuscritos do Alcorão, da biblioteca nacional do Egito, figuram na lista.

Com estas novas adesões o registro soma 299 documentos e coleções documentais procedentes dos cinco continentes, conservadas em todo tipo de suporte, desde a pedra até a celulose, o pergaminho e as gravações audiovisuais.

Criada em 1997, a Memória do Mundo visa proteger o patrimônio documental da humanidade de caráter político, filosófico, literário e musical em diferentes formatos.

Fonte: Prensa Latina

 

Voltar

Pesquisar no site

© 2008 Todos os direitos reservados.