Mais de 2 milhões lotam Praça da Revolução para se despedir de Fidel

22/12/2016 20:31

 

Ladyrene Pérez/ Cubadebate
Mais de 2 milhões de pessoas compareceram na Praça da Revolução, isso equivale a quase 20% da população cubanaMais de 2 milhões de pessoas compareceram na Praça da Revolução, isso equivale a quase 20% da população cubana

Além do povo cubano, responsável por prestar a homenagem mais linda que se pode oferecer a um líder, o ato conta com a participação de dezenas de presidentes, representantes oficiais de governo e outras autoridades políticas. 

Entre os presidentes que foram a Cuba se despedir de Fidel estão: Rafael Correa, Equador; Enrique Peña Niet, México; Daniel Ortega, Nicarágua; Nicolás Maduro, Venezuela; Hage Geingob, Namíbia; Eshaq Jahangiri, vice-presidente do Irã; Li Yunchao, vice-presidente da China; Salvador Sánchez Cerén, de El Salvador; Alexis Tsipras, primeiro ministro da Grécia e Roosevelt Skerrit, primeiro ministro da República Dominicana. 

Entre os enviados oficiais dos países estavam: Jacob Zuma, presdiente do Congresso da África do Sul; Abdelkader Bensalah, representante da Argélia; Hamad bin Khalifa, enviado do Catar; Nguyen Thi Kim Ngan, presidenta da Assembleia do Vietnã; Viachesalav Volodin, presidente do congresso russo e Viktor Sheiman, enviado especial da Bielorrússia.

Todos os chefes de Estado e os representantes oficiais discursaram e lamentaram profundamente a morte do ex-presidente Fidel Castro. 

Ao final desta onda de homenagem nas Praça da Revolução, as cinzas de Fidel serão levadas para sua cidade natal, Santiago de Cuba, percorrendo um caminho de forma que o povo das demais cidades possa render uma última homenagem ao líder. 

Em Santiago haverá um último ato político aberto à população e por fim, uma cerimônia particular para a família no cemitério onde as cinzas de Fidel serão enterradas.

 

Voltar

Pesquisar no site

© 2008 Todos os direitos reservados.