Hollywood faz 'visita privada' a Cuba e sinaliza aproximação

01/08/2009 13:27

Desde quarta-feira (29), os atores norte-americanos Benicio del Toro, Robert Duvall, Bill Murray e James Caan estão visitando Cuba como parte de um “projeto de pesquisa”. Segundo uma fonte próxima ao grupo, é uma das maiores expedições de Hollywood à ilha em uma década.

 

 

Cerca de dez atores e outras figuras do setor cinematográfico vão permanecer em solo cubano até o fim de semana — entre eles os produtores Steve Bing e Laura Bickford. Na quinta-feira, os artistas visitaram as instalações do tradicional Instituto Cubano de Estudos Cinematográficos (Icaic), onde foram recebidos pelo presidente do órgão, Omar González.

 

A comitiva viajou a Cuba com uma autorização do Departamento do Tesouro dos Estados Unidos, que fiscaliza o cumprimento do criminoso bloqueio contra o país caribenho. A expedição pode ser vista como um leve sinal de melhora nas relações entre Cuba e os Estados Unidos.

 

Ainda antes de tomar posse, o presidente americano, Barack Obama, prometeu “relançar” as relações entre os dois países, separados apenas pelos 145 quilômetros do Estreito da Flórida. Desde a década de 1960, os Estados Unidos restringem as visitas de seus cidadãos a Cuba. O Departamento do Tesouro emite apenas autorizações pontuais para viagens de acadêmicos, artistas, empresários e religiosos, entre outros.

 

Outras personalidades de Hollywood — como Robert Redford, Arnold Schwarzenegger, Steven Soderbergh e Steven Spielberg — já foram a Cuba no passado. Mas os intercâmbios entre Cuba e Estados Unidos ficaram mais difíceis durante o governo de George W. Bush.

 

Homenagem a Del Toro

 

A delegação americana prestigiou também a entrega do prêmio Tomas Gutierrez Alea a Benicio Del Toro, em cerimônia celebrada na quinta-feira em Havana. Batizado em homenagem ao cineasta cubano Alea e votado pela União Nacional dos Escritores e Artistas de Cuba, o prêmio reconheceu toda a carreira de Del Toro. O ator porto-riquenho, de 42 anos, se disse “honrado”.

 

Em 2008, ele protagonizou o filme biográfico Che, de Steven Soderbergh, pelo qual ganhou o prêmio de melhor ator em Cannes. Dividido em duas partes, o longa de quatro horas e meia retrata a vida do guerrilheiro argentino Ernesto ''Che'' Guevara, que ajudou Fidel Castro a chegar ao poder em 1959, na cinquentenária Revolução Cubana. Pouco antes, Del Toro tinha apresentado o filme em Miami, onde foi exibido em meio a protestos de exilados cubanos ultradireitistas.

 

Da redação, com agências

 

Voltar

Pesquisar no site

© 2008 Todos os direitos reservados.