Funcionários cubanos analisam vantagens de nova divisão político-administrativa

11/06/2010 13:52

HAVANA, Cuba, 10 jun (ACN) O primeiro vice-presidente José Ramón Machado Ventura presidiu nesta quarta-feira uma reunião plenária extraordinária do Comitê Provincial do Partido Comunista Cubano, em Havana.

Durante a reunião, da que também participou o vice-presidente Esteban Lazo, os participantes analisaram um plano para dividir a província de Havana, em duas províncias, com os nomes potenciais de Mayabeque e Artemisa. Assim, a província-capital – hoje Cidade de Havana – recobra seu nome originário de Havana, como atualmente se conhece a província vizinha, que a rodeia.  

“Um objetivo essencial desta nova divisão político-administrativa é ter mais coerência entre os diferentes aspectos da sociedade, incluindo a economia e a produção de bens e serviços”, disse Machado Ventura.

Os participantes também analisaram se seria conveniente que a capital de Cuba cedesse áreas litorâneas dos municípios de Habana del Este, Guanabacoa e Cotorro, para a província de Mayabeque, em que se incluiriam os municípios do leste da atual província de Havana.

Lazo disse que a nova divisão não prejudicaria a cooperação existente entre a capital cubana e os territórios que formam hoje Havana.

A nova idéia será apresentada como um projeto de lei durante o próximo período ordinário de sessões da Assembléia Nacional cubana (Parlamento).

A província de Havana, com uma população de 747 mil habitantes, é o maior produtor agrícola do país e um centro industrial importante. Com a divisão desse território, Cuba terá 15 províncias, mais um município especial.

Agência Cubana de Notícias

Voltar

Pesquisar no site

© 2008 Todos os direitos reservados.