Fidel volta a público um dia após entrevista à TV

15/07/2010 17:19

Em meio ao processo de libertação de um grupo de 52 presos cubanos, o ex-presidente da ilha, Fidel Castro, fez, nesta terça-feira (13), a sua terceira aparição pública em menos de uma semana. O ex-comandante visitou o Centro da Economia Mundial, em Havana, onde manteve uma reunião com especialistas, informou a TV estatal.

Fidel Castro conversa com pesquisadores de Cuba

Vestindo camisa xadrez azul clara, Fidel aparece nas imagens sentado, presidindo uma mesa de discussões durante a visita, à qual foi acompanhado da esposa, Dalia Soto del Valle, e de seu filho, Antonio Castro.


Fidel se reuniu com diretores e economistas da instituição por mais de uma hora, para advertir-lhes sobre os perigos de uma guerra nuclear e para pedir que eles analisem a situação de perto. "Durante mais de uma hora, o líder da Revolução Cubana trocou opiniões com os pesquisadores deste prestigiado centro sobre os graves riscos de uma guerra no Oriente Médio", destacou uma nota lida pelo apresentador do programa Mesa Redonda.

O pai da revolução cubana entregou aos especialistas do centro uma mensagem para que seja partilhada com outros economistas do país e de outras partes do mundo. "[Analisem] os graves perigos de uma guerra no Oriente Médio (...) e a terrível ameaça para nossa espécie que representa a destruição do meio ambiente diante dos nossos próprios olhos", teria pedido o ex-comandante da ilha.


Durante a reunião, Fidel solicitou pessoalmente aos seus analistas que fizessem um trabalho de "ficção científica" e que, nos próximos dias, analisassem durante quatro horas diárias "esses delicados assuntos".


"Se trataria de impulsionar uma nova civilização, a partir dos colossais conhecimentos científicos que nossa espécie possui hoje, para que não se reproduza o que, a meu julgamento, acontecerá", acrescenta.


"Sei que alguns companheiros se preocupam seriamente de eu arriscar minha credibilidade ao afirmar algo tão importante quanto um conflito que inevitavelmente se tornaria nuclear", diz Fidel. Para o ex-comandante, é mais importante que as pessoas estejam bem informadas sobre os perigos que as ameaçam.


Na segunda-feira, Fidel apareceu em uma entrevista gravada pela TV de Cuba, em seu primeiro vídeo em quase um ano, para analisar a situação no Oriente Médio e na Coréia do Norte com o apresentador do programa Mesa-Redonda.


O líder comunista, de 83 anos, falou sobre a possibilidade de um iminente ataque de Estados Unidos e Israel ao Irã. Fidel abandonou o poder há quatro, após graves problemas no intestino.

 

Na quarta-feira passada, Fidel foi fotografado durante uma visita ao Centro Nacional de Pesquisas Científicas, por ocasião do 45º aniversário de sua fundação.

Voltar

Pesquisar no site

© 2008 Todos os direitos reservados.