DPA desmente relatório do “Repórteres Sem Fronteiras” sobre Cuba

26/03/2011 13:51

"As escolas cubanas estão se preparando para a chegada da internet neste verão" é o título de um despacho da agência alemã DPA de 15 de março, que cita o diretor nacional de Informática Educativa, Ivan Barreto sobre "esforços da ilha neste setor".

Por Omar Salomão Perez, no La pupila insomne

Barreto afirmou que “esforços da ilha neste setor estão atualmente centrados no portal especializado www.cubaeduca.cu, já disponível na rede e que fornece planos de estudos e recursos educativos dirigidos a professores, alunos e suas famílias”.


Pergunto-me se um país que gasta milhões de dólares para manter cerca de 100.000 computadores no sistema de educação e na expansão dessa rede informática, que já tem 261.115 estudantes e 21.936 professores conectados, pode ser considerado “inimigo da Internet”.

É simplesmente ridícula a afirmação da organização francesa “Repórteres Sem Fronteiras”, que em seu relatório anual, referindo-se a Cuba, disse: "não esperem uma democratização da Internet no país ou um acesso livre e generalizado em curto prazo”.


A DPA assinala que, de acordo com o diretor de Informatização e Comunicações do Ministério da Educação, Isaac Rodrigues, "até agora apenas 518 escolas num total de 11.000 estão ligadas a uma rede telemática que permite visualizar webs cubanas e sítios estrangeiros selecionados, especialmente de temas pedagógicos.


“Os centros do Ministério da Educação - escolas, secretarias municipais, institutos de pesquisa e universidades pedagógicas – possuem no total uma conexão de banda larga de apenas seis megabits, ou seja, menor do que o de muitos usuários domésticos na América do Norte ou da Europa, o que limita o acesso a sítios internacionais”.


Cabe destacar que dentro de poucos meses, os dois milhões de estudantes e 250.000 professores e trabalhadores do setor terão acesso em suas escolas à Enciclopédia Colaborativa Cubana, Ecured, que atingirá pelo final do ano cerca de 100 mil artigos, em sua maioria com conteúdos educativos.


Mais uma vez , as falácias do RSF desmoronam como um castelo de cartas. Segundo a DPA, o sistema escolar terá “das mais redes mais privilegiadas” e “a maior de Cuba”.


Fonte: Blog Solidários. Tradução: Lilian Back

Voltar

Pesquisar no site

© 2008 Todos os direitos reservados.