Cuba: Resgatando o modelo de médico e enfermeira da família

02/08/2011 01:46

Como uma continuação das ações revolucionárias na área de saúde, realizadas nos últimos 50 anos, o Ministro do setor, Roberto Morales, descreveu as transformações necessárias que estão surgindo no país, que incluem a reorganização, compactação e regionalização dos serviços com o objetivo de tornar o sistema eficiente e sustentável, aumentar a qualidade e satisfação das pessoas com os serviços e continuar elevando o estado de saúde da população.


Em um ativo intercâmbio com os deputados do sétimo período ordinário de sessões da Assembléia Nacional do Poder Popular, o titular do MINSAP abordou a situação atual da medicina de família, sua história desde a sua criação no início dos anos 80 e o surgimento de uma nova etapa a partir do crescimento da colaboração à Venezuela - com seu programa Bairro Adentro – e à Bolívia, que levou a uma reorganização dos recursos humanos do setor.

Agora, prevê-se como tarefa principal resgatar o modelo básico de médico e enfermeiro da família, descritos por nosso Comandante em Chefe, quando foi criado em 1984 como “guardiões da saúde do povo”.


Foram analisadas as principais mudanças implementadas, tais como ajustar os modelos na medida do necessário, aplicar uma nova estrutura nos municípios com uma só área de saúde, reorganizar as áreas de saúde com menos de 5.000 habitantes, e reorganizar, compactar e regionalizar os serviços de saúde em seus três níveis.


Como resultados preliminares destas ações foi explicado que 2010 terminou com 535.305 trabalhadores, o que significou uma redução de 47.233 em relação a 2009, na qual influenciou o congelamento de modelos e deslocalizações laborais, entre outros.


A respeito da reorganização dos serviços, 46 policlínicas que tinha uma população menor de 5.000 habitantes foram compactadas, e, atualmente, operam 452; havia 423 casas de maternidade com 5.000 leitos, e baixaram para 142 com 4.305 leitos. Sobre a reabilitação, de um total de 461 serviços nas policlínicas, baixaram para 412, com o objetivo de fortalecer a situação hospitalar em várias províncias, de modo que agora funcionam 83 em vez dos 68 que existiam nos hospitais. Aumentaram 285 leitos à população adulta e 68 à pediatria.

Consultórios necessários


O tema dos consultórios do médico e da enfermeira da família foi abordado pelo Ministro Morales, significando que dos 10.743 que existiam (5.937 Tipo I, 4.615 Tipo II e 191 reforçados), foram identificadas como necessários 11.466, e já estão funcionando 11.303 para 98,5%.


Este processo tem permitido identificar 2.232 locais de consultório que não serão usados para essa finalidade, mas sim para outros interesses da agência, e analisa-se a possibilidade de convertê-los em moradia para seus trabalhadores.


Prioridade: trabalho eficiente do quadro


Outro tema de interesse refletido pelos deputados foi o trabalho do quadro, que tem de ser eminentemente político e basear-se na conscientização de seus trabalhadores, continuar superando-se incessantemente e administrar de forma eficiente os recursos humanos, materiais e financeiros.


Doutor Morales Ojeda destacou na importante batalha na frente econômica, o aumento da cultura econômica em cada centro, e prever quanto mais se pode utilizar o orçamento sem afetar nenhum dos serviços à população.


Tarefas para 2012


Depois de um animado intercâmbio entre os deputados, o presidente da Comissão de Saúde e Esportes da Assembléia Nacional, doutor Jorge Gonzalez referiu-se às tarefas para o próximo ano, entre elas a fiscalização do sistema empresarial e da atividade autofinanciada no setor da saúde cubana.


Fonte: Blog Solidários, do original em Trabajadores, traduzido por Michelli Zimmermann Souza

Voltar

Pesquisar no site

© 2008 Todos os direitos reservados.