Cuba reafirma sua aposta pelo software livre

12/06/2009 19:21

Por: Yamile Castro Ibarra

Serviço Especial da ACN

 

O desenvolvimento em Cuba da versão 2.0 do sistema operacional Nova, software apresentado na Convenção Internacional Informática 2009, reafirma que o país aposta pela independência tecnológica neste ramo.

 

O programa, baseado no software livre GNU/Linux, permite realizar trabalhos de escritório, reproduzir arquivos de música e vídeo, navegar pela Internet, entre outros serviços, aos quais se somarão mais na edição que se prepara.

 

Angel Goñi, especialista da Universidade de Ciências Informáticas (UCI) anunciou que Nova contará com uma proteção contra vírus desenvolvida pela Empresa cubana de Consultoria e Segurança Informática.

 

Aliás, Goñi agregou que durante uma oficina da indústria nacional do software foram estabelecidos contatos com a Sociedade para o Desenvolvimento de Produtos Informáticos Especializados S.A. (DESOFT), que prevê vincular o novo software com o sistema operacional criado por especialistas da Faculdade número 10 da Universidade de Ciências Informáticas (UCI).

 

Eles esperam que outras aplicações informáticas desenvolvidas nesse centro de altos estudos, como o chamado Guardião da Alva (pelo jogo de palavras ALVA = ALBA, seu equivalente em espanhol e que coincide com as siglas da Alternativa Bolivariana para as Américas), cujo objetivo é monitorar a extração de petróleo na Venezuela, utilizem este novo sistema operacional como base, disse.

 

Outro dos resultados do uso social de Nova é sua diversificação para quatro suportes: escritório, servidor, máquinas sem disco duro e dispositivos embutidos (telefones celulares, sistemas médicos em tempo real, por citar alguns).

 

O especialista ressaltou a versão Guano do software, que estenderá a vida útil de máquinas com baixa capacidade de armazenamento de dados e velocidade de operação, ao permitir a instalação de programas de computação mais atuais, a partir da otimização de recursos do sistema operacional.

 

A Corporação Produtora e Exportadora de Tecnologias Eletrônicas (COPEXTEL, S.A.), responsável por todas as compras na área do hardware em Cuba, irá garantir que todas as máquinas introduzidas no país contem com o sistema operacional cubano, destacou.

 

Os especialistas trabalham na conformação do livro “Nova a partir do zero”, que uma vez concluído facilitará o aprendizado das pessoas interessadas em colaborar com o desenvolvimento do software, vantagem deste tipo de produto informático, se comparado com os que cobram licenças para seu uso.

 

A suspensão do serviço de mensagens instantâneas da corporação multinacional Microsoft para Cuba e a negação de uso aos cubanos do novo serviço Google Wave, são exemplos da crescente importância para a Ilha contar com seus próprios produtos digitais.

 

Agência Cubana de Notícias

Voltar

Pesquisar no site

© 2008 Todos os direitos reservados.