Cuba: Raúl Castro ressalta ‘excelentes relações’ com Brasil

26/01/2012 12:21

O presidente cubano, Raúl Castro, recebeu nesta terça-feira (17), em Havana, o ministro das Relações Exteriores do Brasil, Antonio Patriota. Segundo a TV estatal cubana, eles conversaram sobre “as excelentes relações entre os dois países e sobre os preparativos da próxima visita a Cuba da presidente do Brasil, Dilma Rousseff". Também participaram do encontro o chanceler cubano, Bruno Rodríguez, e o embaixador brasileiro em Havana, José Martins Felicio.


Patriota esteve na ilha para preparar a visita de Dilma, que deverá chegar a Cuba no dia 31 de janeiro. De acordo com o chanceler, Dilma está interessada em conhecer de perto a política de atualização do modelo econômico socialista da ilha. A viagem estará marcada, principalmente, pelas relações econômicas bilaterais.

Durante as conversas que Patriota manteve com Bruno Rodríguez, o chanceler cubano destacou o atual estado das relações entre os países e o papel que o Brasil desempenha na agenda internacional e regional. “Enfrentamos muitas perspectivas e desafios comuns, como o relacionado com a preservação da paz e a mudança climática”, destacou.

O Brasil é o segundo maior sócio comercial de Cuba na América Latina, atrás da Venezuela, e seu comércio atingiu em 2011 a cifra recorde de US$ 642 milhões, US$ 570 milhões em exportações brasileiras e US$ 92 milhões em cubanas. No quinquênio 2006-2010, a troca comercial entre Brasília e Havana registrou crescimento de 30%, passando de US$ 376 milhões a US$ 488 milhões, segundo dados do Itamaraty.

Nesse sentido, Patriota expressou o desejo de Brasília de contribuir para o desenvolvimento cubano, mediante uma cooperação "mais estreita" em áreas como educação e saúde, ou através de investimentos em infraestrutura.

Também na terça-feira (17), último dia de sua estadia em Cuba, Patriota visitou as obras de ampliação do porto de Mariel, que está sendo construído com financiamento brasileiro e que, de acordo com o cronograma previsto, devem ser entregues em 2013. Trata-se de uma das parcerias mais importantes do Brasil com Cuba.

O projeto prevê a transformação de toda a área portuária em uma zona de desenvolvimento integral. A ideia é construir, por exemplo, uma fábrica de vidro. As obras do porto também recebem aporte do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Nesse projeto estão associadas empresas brasileiras e cubanas sob um investimento total de US$ 800 milhões.

Da Redação do Vermelho, com agências

 

Voltar

Pesquisar no site

© 2008 Todos os direitos reservados.