Carta da ACJM-RS sobre Yoani

14/10/2009 14:31

A ASSOCIAÇÃO CULTURAL JOSÉ MARTÍ DO RIO GRANDE DO SUL, repudia as informações mentirosas divulgadas pela blogueira cubana YOANI SÁNCHEZ concedidos recentemente em veículos da imprensa brasileira.

Repudiamos suas declarações, onde que acredita na democracia e nos preceitos humanísticos de JOSÉ MARTÍ tem a firme convicção que as conquistas da Revolução Cubana são incontestáveis.

Lembremos que Cuba sofre a 50 anos com um condenável e brutal bloqueio econômico imposto pelo governo estadunidense, bloqueio que já foi condenado por 17 vezes pela Organização das Nações Unidas – ONU, negando a um povo de ter acesso aos mais elementares medicamentos, alimentos e equipamentos médicos, que melhorariam a vida da população cubana, Yoani e sua família.

Sobre a manipulação de dados que a blogueira refere-se, a mesma conhece o sistema de saúde cubano, não tendo como negar os índices de mortalidade infantil de 5,3 por 1000 crianças nascidas vivas e que no período pré-revolucionário era de 62,3 por cada 1000 nascidos vivos. O fim do analfabetismo em 1961 pela ação de milhares de jovens que saíram pelo país na Campanha de Alfabetização.

Lembrar de eventos como o Festival Latino-Americano de Cinema e a Feira Internacional do Livro de Havana, onde o Brasil já foi homenageado e milhões de cubanos adquirem livros a baixo custo.

Também lembrar a Yoani que não há mais os antigos esquadrões da morte, que não há mais desaparecidos e os direitos humanos são garantidos a todos. Hoje em Cuba existem as mais bem conceituadas escolas de medicina e a Escola Latino-Americana de Medicina – ELAM forma médicos das mais distintas nacionalidades, jovens que não poderiam pagar pelo curso de Medicina em seus países, incluindo jovens pobres estadunidenses.

Informar que Cuba colabora com os países menos desenvolvidos compartilhando as conquistas da revolução, levando seus médicos, que trabalham com alegria, em mais de 98 países, onde em muitos lugares no continente africanos só se pode contar com um médico cubano.

O humanismo da Revolução Cubana reflete também nos programas – “Yo si puedo” – programa de alfabetização desenvolvido em mais de 15 países, com mais de 2 milhões de pessoas alfabetizadas e premiado pela UNESCO pela sua qualidade e eficiência – Programa “Operação Milagro” que devolveu a visão a milhões de pessoas de mais de 20 países com cirurgias gratuitas.

E para finalizar queremos agradecer ao povo cubano que de forma abnegada e humanismo divide com todos aqueles que necessitam as conquistas de sua revolução.

 

                                               Porto Alegre, 13 de outubro de 2009.

 

                                               ASSOCIAÇÃO CULTURAL JOSÉ MARTÍ - RS

Voltar

Pesquisar no site

© 2008 Todos os direitos reservados.